Cuidar de si


Ficamos pensando a respeito daquelas pessoas extraordinárias, nas artes, nos esportes, na liderança, na política e nos negócios, então nos perguntamos, será que elas são tão incompletas como o restante de nós?

E a resposta é sim, todos nós somos falhos e incompletos.

Muitas vezes vivemos sem limites, querendo cuidar da vida do outro e dar toda nossa atenção a uma pessoa que muito precisa. A grande questão é, ao querer servir a todos em necessidades, nos esquecemos que somos humanos e não super-heróis, com a tarefa de salvar o mundo.

Por que não cuidamos adequadamente de nós mesmos?

Por que estamos tão frenéticos, exaustos, sobrecarregados e sempre apressados?

O cuidado consigo mesmo, não é um ato egoísta, mas é uma boa administração daquilo que você tem de melhor.

Usar os nossos dons e talentos, tem tudo a ver com amor. Amor em ouvir nosso verdadeiro eu, agindo não apenas em favor de nós mesmos, mas de muitos outros, cuja vida nós tocamos quando estamos na nossa melhor performance.

Muitas vezes aprendemos que é nossa responsabilidade corrigir as pessoas e aconselhá-las. E quando a pessoa continua com um problema, aquilo não sai das nossas cabeças.

A verdade é que quando damos uma resposta ao problema do outro, fazemos isso segundo o nosso olhar, a nossa história de vida, nossas crenças e nossa perspectiva, não segundo a dele.

Ao deixarmos que o outro seja quem ele é, permitindo que ele caminhe em seu próprio ritmo, nós nos permitimos ser quem nós somos, não nos importando mais com os outros e sim com nós mesmos, potencializando nossos dons e talentos, aquilo que temos de melhor. Chegamos assim a novos patamares, ganhamos segurança, autoconfiança, permitimo-nos amar e ser amados.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2016 por ReTkink