O caminho já começou.

Indo para um cliente pela manhã que tem uma oficina muito próxima ao meu escritório, me perdi para chegar até lá. Meu Waze parou de funcionar e eu simplesmente não sabia como chegar. Fiquei um pouco nervosa, não gosto de me atrasar nos compromissos que agendo. Pedi informações para algumas pessoas, eu seguia as referencias e nada, estava cada vez mais perdida.

Comecei a respirar profundamente e mantive a calma, até que em um momento parei em uma loja de iluminação que estava à minha direita, abaixei o vidro do carro e perguntei pela localização que eu ia. O moço lá de dentro respondeu e acredito que ele percebeu que eu não estava entendendo muito bem.

Ele saiu da loja entrou em um carro e falou: “Me segue, te levarei até lá”. Falei umas quatro vezes obrigada e 10 minutos depois eu estava na frente do local. Faltavam-me palavras para agradecer, fiquei sem rumo e estava entrando pela portaria de saída do Parque Industrial que eu adentraria. Agradeci mais uma cinco vezes e pensei nas leituras que fiz sobre o Caminho, “somos todos peregrinos e uns ajudam os outros.”

Pedi para Deus abençoar esse homem.

Almoçando com meu cliente compartilhei o plano das minhas férias, falamos como a cotação do Euro está alta. O bom dessa viagem que é que os gastos com alimentação e hospedagem são relativamente baixos, visto que a hospedagens são em hostels e em todas as cidades tem um menu chamado Menu do Peregrino com valores bem acessíveis. No entanto comentei que não tenho mochila adequada, botas, saco de dormir e outras coisas que são necessárias e terei que investir um valor em tudo isso.

No final da tardei fui à manicure e de lá acessei meu Whatsapp para responder algumas mensagens. Falei com uma pessoa que fizemos um treinamento juntas e depois surgiu uma parceria em um dos meus programas de coaching. Ela viu no Facebook um comentário meu em um dos grupos do Caminho e resolveu me dar algumas dicas, pois eu não sabia, mas ela já tinha feito o Caminho. Nos falamos por áudio e ela me ofereceu todos os seus equipamentos que utilizou no Caminho, ela inclusive usa o mesmo número de calçados que eu.

Nesse momento comecei a chorar de emoção, é como se o Caminho já estivesse acontecendo na minha vida e mais uma vez eu tenho razões para agradecer e pedir a Deus que abençoe a Núbia.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2016 por ReTkink